Transplante Capilar


Desde a década de 50 são estudadas formas para reduzir os problemas de calvície. Uma das primeiras técnicas utilizadas era a seguinte: o cirurgião retirava da região da nuca pequenos círculos de couro cabeludo, e implantava na área calva. Na década de 70, um cirurgião argentino publicou uma nova técnica chamada "rotação de retalhos", em que uma extensa faixa do couro cabeludo da região lateral era rodada para a porção frontal, com isso se reestabelecia toda a área. Na década de 80, o Dr. MUNIR CURI desenvolveu uma nova técnica, chamada "fio-a-fio": retiram-se os fios da área doadora, e desta extraem-se os enxertos, que são de 3 a 5 fios, os quais são implantados com mínúsculos bisturis. Com a evolução, passou-se a separar os fios com um poderoso microscópio, o qual tornou a cirurgia mais minuciosa, e fez com que a perda chegasse a quase zero. A inserção dos enxertos também sofreu grandes mudanças utilizando-se hoje agulhas especiais ou o laser, conforme o caso, o que tornou os resultados ainda melhores. Esse tipo de cirurgia tem sido muito procurado nos últimos anos, perdendo apenas para as lipoaspirações, e os resultados tem sido muito satisfatórios.

Procedimento: